No carnaval? Venha pra o nosso bloco Acabou o sossego. Adquira já sua camiseta.

PREFEITURA DE MISSÃO VELHA REALIZARÁ CONCURSO PÚBLICO


A Procuradoria Geral do Município em parceria com a Secretaria Municipal de Administração está ultimando preparativos para realização de concurso público em Missão Velha. A informação foi confirmada apelo próprio prefeito Dr. Tardiny Pinheiro Roberto. “O último concurso realizado em nosso município foi o DEMUTRAN, ou seja, específico para agentes de transito em função da obrigatoriedade na adequação da municipalização no trânsito. Nós consideramos isso pouco. O último concurso realmente para diversas categorias foi na última administração do Dr. Gidalberto. Desde 2013 pensamos nesse concurso e temos amadurecido a ideia. Ano passado foi um ano eleitoral e podiam não entender. Vamos agora trabalhar nesse sentindo com formatação do projeto e envio de mensagem a Câmara o mais tardar em maio”, afirmou Dr. Tardiny. Estudos iniciais apontam a realização de concurso para 275 vagas em diversos níveis e cargas horárias. O Procurador Geral do Município, Bruno Moreira, informa que deve ocorrer ao longo da próxima semana uma reunião com todos os secretários para definir o número de vagas por cargos. Inicialmente os salários serão variáveis entre R$ 788,00 e R$ 1.800. Segundo ainda o procurador até a segunda quinzena de maio o projeto pode ser enviado ao Legislativo Municipal para devida apreciação dos vereadores. O numero destinado aos portadores de deficiências será definido posteriormente até porque a quantidade de vagas pode ser ampliada em relação às 275 previstas inicialmente. Dentre as áreas a serem ofertadas no concurso estão as de assistente social, psicólogo, auxiliar de enfermagem, agente sanitário, atendente, fonoaudiólogo, nutricionista, agente comunitário de saúde, dentista, digitador motorista, agente de endemia, terapeuta ocupacional, agente administrativo, professor (Educação Infantil, Fundamental I e II – Pedagogia, licenciaturas em Matemática, Biologia, Letras, História, Geografia, Educação Física, Letras com especialização em inglês -), vigia, motorista categorias AB e D, engenheiro, topógrafo, eletricista, pedreiro, servente, operadores de motoniveladora, retroescavadeira e pá-enchedeira, porteiro, almoxarife, orientador, agente e cuidador social, fiscal ambiental, auditor técnico ambiental, técnico agrícola, engenheiro agronômico, agente de defesa civil, procurador municipal (advogado), auditor fiscal, fiscal de tributos, auxiliar de tesouraria, agente de trânsito e agente de comunicação. Depois de todo processo inicial haverá então licitação para definição da instituição que executará o concurso e divulgação de valores e período de inscrições e provas. Todo processo passa ainda pelo devido estudo de impacto financeiro com pagamento de pessoal e de encargos futuros.

Fonte:prefeitura-de-missao-velha-realizara-concurso-publico

Nota de Pesar


Com profundo pesar, o Exmo. Sr. Presidente da Câmara Municipal de Missão Velha, Estado do Ceará, Cícero Meneses Macedo, em nome de todos os Vereadores e funcionários deste Poder Legislativo Missãovelhense, apresenta as condolências aos familiares pela morte de sua ente querida e Ex-Prefeita de Missão Velha, Ana Ester Jucá Maia Soares. Uma Mulher admirável, que soube conduzir sua vida pública e pessoal de forma exemplar.Neste momento, unimo-nos à toda Missão Velha e à sua família em orações e esperança, manifestando nossa solidariedade por sua partida.
Câmara Municipal de Missão Velha - Palácio José Correia Lima, em 07 de abril de 2015 - Cícero Meneses Macedo - Presidente. Leia mais em: www.missaovelha.ce.leg.br

Notícia dos alunos do 8° Ano.

La transposición del São Francisco: El trabajo de integración tiene por objeto garantizar el agua en el fuera de pista

Por:Hiádne Trajano
       Maria Beatriz
       Pedael Firmino

26/03/2015


Fonte:www.pensamentoverde.com.br 


El noreste del Norte es una región semiárida con sequías periódicas y sufre de sequía. Para abordar el problema de la falta de agua, el gobierno brasileño inició en 2007 una gran obra, la transposición del río São Francisco, que se llevará el agua del río São Francisco en el interior de cuatro estados, incluyendo el municipio de Old Mission. Incluye la construcción de 720 kilómetros de canales (más de la distancia entre Río de Janeiro y São Paulo) que integrará la cuenca del río San Francisco Temporal (que fluye sólo en la temporada de lluvias), las presas y cuatro embalses estados. Leia mais em:http://escolacidadaodofuturo.blogspot.com.br/

Audiência Pública na Câmara Municipal de Missão Velha


Sua Excelência o Promotor de Justiça Nivaldo Magalhães Martins, Convida toda a população missaovelhense, para participarem de uma Audiência Pública a ser realizada por esta Promotoria, no Auditório da Câmara Municipal de Missão Velha, no dia Primeiro (1°)de Abril de 2015, a partir das 14h00, que tratará da Rede de Atendimento e Proteção às Pessoas com Transtorno do Espectro Autista no Município de Missão Velha. Câmara Municipal, Rua Padre Cícero s/n Próximo à Rodoviária.

Achacar: você sabe o que significa?

 [Imagem: Gustavo Lima/ Câmara dos Deputados]

Dando uma breve passada pelo Mini Dicionário Aurélio, Achacar significa: maltratar, molestar, extorquir dinheiro de.
Este, foi o termo usado pelo Ex-Ministro da Educação Cid Ferreira Gomes, como adjetivo, para qualificar 300 ou 400 deputados. Para Cid Gomes, os partidos oportunistas, tem que sair do governo,largar o osso.
Cid Gomes foi convocado pela Câmara, para prestar esclarecimentos a respeito de uma declaração que a "Câmara tem uns 400 deputados, 300 deputados que achacam". Ele afirmou também que deputados da base aliada que tem cargos na administração federal, deveriam "largar o osso". Para Cid Gomes, que subiu o tom do seu discurso e apontando o dedo para Eduardo Cunha, Presidente da Casa, é preferível ser chamado de mal educado a ser acusado de "achacar" empresas no esquema de corrupção da Petrobras. Estudando um pouco a respeito da arte de fazer política, o certo é que os irmãos Ferreira Gomes, poderão sair fortalecido depois do  pronunciamento de Cid e aproveitando a guerra do atual  cenário  político entre PT e PSDB. O mais provável, é que futuramente, já nas próximas eleições para Presidente da República, poderemos ter um dos dois irmãos disputando o Planalto. Embora Cid Gomes na minha opinião, não tenha falado nenhuma mentira, (talvez a de omitir-se), a Casa ficou  desmoralizada, que também não  é mais nenhuma novidade. O certo é que a nomeação de Cid e Gilberto Kassab, para alguns cientistas políticos, é que seria uma manobra de Dilma para enfrentar o PMDB, tentando enfraquecê-lo. Agora resta-nos esperar a cenas dos próximos capítulos desta novela da vida real, chamada política.

“Mensalão vivo”: PF abre inquérito contra ex-presidente Lula – Teoria do Domínio do Fato


A Polícia Federal confirmou ter aberto inquérito para investigar a atuação do ex-presidente Lula em uma das operações financeiras do mensalão. Lula é oficialmente investigado por sua participação no esquema que movimentou milhões de reais para pagar despesas de campanha e comprar o apoio político de parlamentares durante o primeiro mandato do petista.
O presidente teria intermediado a obtenção de um repasse de sete milhões de reais de uma fornecedora da Portugal Telecom para o PT, por meio de publicitários ligados ao partido. Os recursos teriam sido usados para quitar dívidas eleitorais dos petistas. De acordo com Marcos Valério, operador do mensalão, Lula intercedeu pessoalmente junto a Miguel Horta, presidente da companhia portuguesa, para pedir os recursos. As informações eram desconhecidas até o ano passado, quando Valério - já condenado - resolveu contar parte do que havia omitido até então.
A transação investigada pelo inquérito estaria ligada a uma viagem feita por Valério a Portugal em 2005. O episódio foi usado, no julgamento do mensalão, como uma prova da influência do publicitário em negociações financeiras envolvendo o PT.
pedido de abertura de inquérito havia sido feito pela Procuradoria da República no Distrito Federal. As novas acusações surgiram em depoimentos de Marcos Valério, o operador do mensalão, à Procuradoria-Geral da República. Como Lula e os outros acusados pelo publicitário não têm foro privilegiado, o caso foi encaminhado à representação do Ministério Público Federal em Brasília. Ao todo, a PGR enviou seis procedimentos preliminares aos procuradores do Distrito Federal. Um deles resultou no inquérito aberto pela PF. Outro, por se tratar de caixa dois, foi enviado à Procuradoria Eleitoral. Os outros quatro ainda estão em análise e podem ser transformados em outros inquéritos.
Em troca de seu silêncio, Valério disse que recebeu garantias do PT de que sua punição seria amena. Já sabendo que isso não se confirmaria no Supremo – que o condenou a mais de 40 anos por formação de quadrilha, corrupção ativa, peculato e lavagem de dinheiro – e, afirmando temer por sua vida, ele declarou a interlocutores que Lula "comandava tudo" e era "o chefe" do esquema.
A Teoria do Domínio do Fato e crítica:
A teoria do domínio do fato entrou no noticiário brasileiro durante o julgamento da Ação Penal 470, o processo do mensalão, quando o então procurador-geral da República Roberto Gurgel pediu a condenação de ex-ministro da Casa Civil José Dirceu. Em razão da dificuldade de se estabelecer evidências, já que a denúncia era amparada essencialmente no cruzamento de depoimentos, Gurgel evocou a Teoria do Domínio do Fato. A justificativa foi que, embora operadores do crime organizado moderno deixem poucos rastros, são eles quem tem controle sobre o resultado final da atividade criminosa.
Mais de um ano depois, o relator, Joaquim Barbosa, usou a teoria para condenar Dirceu. O revisor da ação, ministro Ricardo Lewandowski, disse, no julgamento, que a teoria estava sendo "banalizada". Já Luiz Fux defendeu o uso da tese e disse que ela surgiu "justamente para coibir crimes econômicos" e que a prova indireta ganha importância no plano do que chamou de "delitos associativos" e da dificuldade de comprová-los.
Claus Roxin [criador da Teoria do Domínio do Fato] afirma que, quando um agente político passa uma tarefa, não pode ser responsabilizado pela atuação do seu comandado, a não ser que ele tenha conhecimento que a ordem será cumprida de forma ilícita. É nestes termos que se trabalhou na Ação Penal 470 [julgamento do mensalão], mas com direito a blindagens políticas comprometedoras de seu resultado final.
Não podemos, com base nas experiências da vida, imaginar que da forma como funcionava o esquema do mensalão e quem eram os beneficiados diretos pelo esquema, que o ex-presidente do Brasil àquela época, Luiz Inácio Lula da Silva, não detinha o conhecimento de todo esquema. Não apenas conhecia, como também o esquema funcionava segundo os seus interesses.
Assim, depreendemos que, não fosse à blindagem política que recebeu, inclusive do PGR, Dr. Roberto Gurgel, Lula haveria sido denunciado como comandante do esquema do mensalão e seu principal beneficiário, quando a Teoria do Domínio do Fato lhe seria aplicada como exemplo e perfeito paradigma para futuros estudos acadêmicos.
Não se tem ideia das provas que ainda restam do esquema, das provas que não foram “politicamente incineradas”, nem da vontade e possibilidade política da Polícia Federal [subordinada ao Ministério da Justiça e, portanto ao Governo federal], abrir um inquérito contra o ex-presidente Lula e não arquivá-lo pela comezinha fundamentação de ausência de provas. Isso apenas o tempo nos revelará. Esperamos, inobstante, que o MPF, com sua “independência funcional”, embora venha se mostrando mais político que o desejável, se dê por interessado e acompanhe as investigações em uma ação conjunta com a PF.
A verdade do mensalão, autuada e julgada em tão apenas parcela que não se logrou blindar, não atingiu a finalidade pedagógica que os mais otimistas vislumbravam. Os desvios de finalidade perpetrados com o dinheiro público, comandados por agentes políticos e outros grandes beneficiários dos esquemas, de fato, não se intimidaram como temos acompanhado nos noticiários. Acreditamos que tão apenas os métodos de locupletamentos tendem a sofisticação. O país continua necessitando dar uma resposta à sociedade para demonstrar que, a partir de então, o “crime de colarinho branco” não mais compensará.
Hoje temos lamentavelmente todas as Funções de Poder aparelhadas pela situação. Não se delibera nem se vota assuntos de interesse da Presidência da República sem que o Congresso represente a voz do Palácio do Planalto e o STF cada vez mais, por seus Ministros, um espelho ideológico dos interesses de quem os indicou. Um país experimentando a bancarrota política, econômica, moral e de credibilidade internacional, convivendo com a democracia de uma só ideologia desviada, empresta-nos as sensações de que o pior está por vir.
IMPORTANTE: Este artigo estaria atual para o início de 2014, quando de fato foram abertos inquéritos contra o ex-presidente Lula. A partir daí não se deu mais quaisquer informações à respeito destes inquéritos, simplesmente desapareceram! Não consta nem como arquivados e não foi dada quaisquer satisfação à sociedade. Lula de investigado, de um dia para o outro deixou de ser, e por quê?! Respondemos: o MPF não atuou em conjunto, e a controlada Polícia Federal sucumbiu diante das forças deletérias da política.
PERGUNTAMOS: ONDE ESTÃO OS INQUÉRITOS ABERTOS CONTRA O EX-PRESIDENTE LULA?!
Fonte confiável dentro da PF passou-nos que o ex-presidente nega-se a prestar depoimento à PF e a PF não tem força para impeli-lo a prestar. MP?! Cadê você?
Então como concluímos? O mensalão está vivo ou morto? Possivelmente vivo no Congresso, morto no Judiciário... Será que algum dia a política se curvará aos termos do ordenamento posto ou sempre estaremos reféns de um Estado Censitário de Direito?
Não representamos oposição ao partido A ou B, representamos oposição aos que insistem em pisar nas vigas de sustentação da Carta de 1988, que nos inseriu em um Estado Democrático de Direito.

Fonte:http://leonardosarmento.jusbrasil.com.br/artigos/

PREVISÃO PARA OS FINS DOS TEMPOS:



Como o poeta é um artista,
Dotado de inspiração,
Tudo que ver ou pensa,
Transforma em diversão,
O que tem no universo,
Sem sair do retrocesso,
Em cima do nosso chão,
O passado e o presente,
Não está em nossas mãos.

                ( I )

O que Deus criou e fez,
O autor da criação,
Fez e deixou bem feito,
Isto não acaba não,
Terra, astros e mares,
Vidas e raios solares,
Chuvas, raios e trovão,
Para toda a humanidade,
E a nossa felicidade,
É as matas como pulmão.
                ( II )

Mas, o homem é demais,
Com sua sabedoria,
Desafia o próprio Deus,
Em plena luz do dia,
Fazendo suas previsões,
Realizando as ações,
Ainda dá garantia,
Com uma boa estrutura,
De dia e nas noites escuras,
Cada vez mais o homem cria.
                (III)

Aparelhos sofisticados,
É a grande evolução,
Navios e tanques de guerras,
Carros, metrôs e avião,
Prédios, casa e edifícios,
Superando sacrifícios,
Tendo Deus no coração,
Devido os estudos seus,
Fazendo até previsão.
                ( IV )

E dentro deste assunto,
Estes versos eu escrevo,
O problema é muito sério,
Não sei se devo ou não devo,
Prevendo assim o futuro,
Não sei se o homem é seguro,
E nem também me atrevo,
No que aqui vou falar,
 E me responsabilizar,
Neste trabalho o que vejo.
                ( V )

O assunto é importante,
Os estudos que o homem faz,
Prevendo os finais dos tempos,
Ou o fim do mundo aliás,
Dois mil e doze é o ano,
Em dezembro não tem engano,
Pois o homem é demais,
Vinte e um será o dia,
Que a terra se acabaria,
E vinte nela jamais.
                ( VI )

Segundo os estudiosos,
Científicas e espirituais,
Religiosas e místicas,
Culturas e ancestrais,
Que podem até ser prosas,
Mas andam correndo atrais,
Por pistas que foram deixadas,
Por civilizações passadas,
São coisas que o homem faz.
                ( VII )

O ano de dois mil e doze,
É marcado no calendário,
Segundo o apocalipse,
O mês dia e horário,
Para que você se desperte,
Isto está na internte,
É um fato extraordinário,
É um acontecimento global,
Será o fim ou o juízo final.
                ( VIII )

E assim nos adverte,
Cientistas e religiosos,
Segundo estes profetas,
Hospis Nostradamus,
Maias, egípcios e celtas,
Os chineses e os budistas,
E o que estes cientistas,
Ao mundo todo desperta,
Vamos estar preparados,
O mundo está com os dias contados,
E a todos um alerta.
                ( IX )

Preste atenção meus irmãos,
O que poderá acontecer,
No ano de dois mil e doze,
Escute bem vou dizer,
Segundo a cosmologia,
Os maias nas suas profecias,
Vem a todos esclarecer,
A terra está sofrida,
E como ela é dividida,
Quem estiver vivo, vai ver.
                ( X )

Segundo os seus saberes,
O nosso planeta terra,
Possui cinco grandes ciclos,
Ou seja cinco eras,
E o último está se findando,
É o fim de tudo chegando,
E outros fatos ocorreram,
Com muitas destruições,
Estas e outras previsões,
Os profestas prescreveram.
                ( XI )

A profecia maia,
Do juízo final,
Refere-se ao último dia,
Do quinto ciclo atual,
A vinte e um de dezembro,
Do ano dois mil e doze prevendo,
Será o ponto final,
Terminará em destruição,
Com uma devastação,
Quatro dias antes do natal.
                ( XII )

Há mais de dois mil anos,
Os maias também previram,
Um fenômeno cósmico muito raro,
E assim descobriram,
Que no nosso firmamento,
Um astronômico alinhamento,
Em seus estudos já viram,
Que em dezembro de dois mil e doze,
O sol que vai se expôs,
E para nós advertiram.
                ( XIII )

O sol do nosso sistema,
Vai se alinhar,
Com o centro de nossa galáxia,
Muitas coisas vão mudar,
É um raro alinhamento,
Cósmico no firmamento,
Podemos observar,
Acontece a cada vinte e seis mil anos,
Em dois mil e doze está voltando,
Algo vai se transformar.
                ( XIV )

Ao mesmo tempo que o sol,
Faz esse alinhamento,
Com o centro da via láctea,
Acontece outro no mesmo momento,
Um raro fenômeno astrológico,
Uma previsão que é lógico,
E neste acontecimento,
Uma mudança no eixo da terra,
E tudo isso se espera,
Vinte e um de dezembro  de dois mil doze certamente.
                ( XV )

É o fenômeno processão,
Podendo assim ser chamado,
Mexe com a esfera celeste,
Tudo vai ser transformado,
A terra lentamente oscilando,
Sobre seu o eixo mudando,
Já houve casos passados,
Em relação à galáxia,
Uma processão completa passa,
A cada vinte e seis mil anos contados.
                ( XVI )

Mais o que de fato acontecerá,
Neste dia tão falado,
Vinte e um de dezembro de dois mil e doze,
Cada vez mais alembrado,
Para muitos será o dia,
Que tudo terminaria,
Nós não sabemos de nada,
E estas notícias profana,
O dia da aniquilação da raça humana,
E na terra não ficará nada.
                ( XVII )

Devido a uma inversão,
Dos polos do nosso planeta,
Na terra acontecerá tantas coisas,
Até choque de cometas,
Distúrbios nos campos magnéticos,
O sol da terra ficará muito mais perto,
Ficando a terra sujeita,
A tormentos solares que traz,
Do sol que gerando colossais,
Afetará todo nosso planeta.
                ( XVIII )

Quanto à inversão dos polos,
 Vem imediatamente,
Consequências catastróficas,
Para todos os viventes,
Violentos terremotos virão,
Todos os edifícios se demolirão,
E consequentemente,
Alimentando tsunamis colossais,
Atividades vulcânicas intesas e mais
Serão casos violentamente.
                ( XIX )

Na verdade a crosta terrestre,
Vai se deslizar,
Apressando continentes,
Para tudo o quanto é lugar,
A milhares de quilômetros,
Trazendo grandes assombros,
Como vamos escapar,
A Europa e a América do Norte,
Sofrerá um deslizamento de grande porte,
E seu clima se tornará polar.
                ( XX )

Além de tudo isto previsto,
Mais coisas acontecerá,
A passagem de um cometa,
Que perto da terra chegará,
Grandes cataclismos serão gerados,
São vários nomes denominados,
Quem estiver vivo verá,
A grande estrela ardente,
Tem outros nomes diferentes,
E em dois mil e doze voltará.
                ( XXI )

E entre tantas coisas,
Que está para acontecer,
Uma parece loucura,
Mais mesmo assim vou dizer,
Talvez não sejas verdade,
Mais com exclusividade,
Vamos nos precaver,
Mais uma previsão mal,
O sol tem uma companheira mortal,
Ameaçando o planeta morrer.
                ( XXII )

Chama-se o Deus da vingança,
O seu poder é muito forte,
A cada vinte e seis milhões de anos,
Esta estrela da morte,
Matando como uma guerra,
Extinções da massa humana na terra,
Não dependendo da sorte,
Além de um planeta gigante,
Da terra não está distante,
Planeta de grande porte.
                ( XIII )

Pode parecer absurdo,
O que agora vou falar,
Mais a ciência indica,
Temos que nos preocupar,
Com dois planetas asteroides,
Só o impacto de um pode,
Com a terra eliminar,
As chances de uma colisão,
Haverá uma grande explosão,
E a NASA não tem como evitar.
                ( XXIV )

Para os cientistas da NASA,
Muito está para acontecer,
No ano de dois mil e doze,
Quem estiver vivo vai ver,
Violentos tormentos solares,
Os degelos totais se desmancharem,
O mundo inteiro vai sofrer,
Enormes secas e inundações,
Ciclones de grandes proporções,
E tenho mais a dizer.
                ( XXV )

Também em dois mil e doze,
Segundo os seus idealizadores,
Poderá surgir uma explosão,
Algo devastador,
De raios gamas solares,
Contaminando os ares,
Causando forte clamor,
Também um mega vulcão,
Entrará em erupção,
Causando senas de horror.
                ( XXVI )

Também a costa leste,
Lá dos Estados Unidos,
Por um grande tsunami,
Poderá ser atingido,
E uma explosão vulcânica,
Chegando ao nosso Brasil querido,
Região de seca e de agreste,
No norte e no nordeste,
Estamos desprevenidos.
                ( XXVII )

Cientistas, estão prevendo,
Um temível acontecimento,
O terremoto tokai,
Um dos maiores eventos,
De proporções catastróficas,
Destruindo toda a costa,
E tem outro em andamento,
O mega terremoto mortal,
Los Angeles terá ponto final,
De todos os movimentos.
                ( XXVIII )

Os religiosos e os espiritualistas,
Esperam pelo o juízo final,
O armagedon espera,
A separação espiritual,
O joio do trigo,
Vamos nos preparar amigos,
Para a batalha final,
Pode ser a chegada do Messias,
E a matéria humana se acabaria,
E será um colapso total.
                ( XXIX )

Dando uma versão mais moderna,
Para novos habitantes,
Os extras terrestres por exemplo,
Na terra são os mandates,
O início de um mundo novo em ação,
Com uma nova civilização,
Se for eles os governantes,
Que conserves a igualdade,
Traga amor e fraternidade,
De guerra fiquem distantes.
                ( XXX )

Eu não quero nem pensar,
No que vai acontecer,
Mais não restas muitas dúvidas,
Só quero dizer a você,
Para não se preocupar,
E nem se desespere,
Será que nós vamos ver,
Mais uma coisa chama atenção,
A nossa civilização,
Está prestes a morrer.
                ( XXXI )

Nunca estivemos,
Em tantas crises mergulhados,
E tudo ao mesmo tempo,
O povo desgovernado,
Pobreza e desigualdade social,
Crise financeira mundial,
A população cada vez mais aumentando,
A escassez de água e alimentos,
E a natureza aos poucos se vingando.
                ( XXXII )

E mais crises se encontra o planeta,
Tudo isso estamos percebendo,
Terrorismos e guerras nucleares,
E o povo de muitos estão morrendo,
Terremotos, doenças, desastres de avião,
As espécies de animais em extinção,
Só mesmo o cego não está vendo,
As grandes catástrofes naturais,
Reaparecimento de doenças mortais,
E os políticos em escândalos se envolvendo.
                ( XXXIII )

Qualquer um que usar a inteligência,
Deve logo tudo isso entender,
Independente das profecias,
Do que em dois e mil e doze vai acontecer,
A nossa sociedade está,
Caminhando a passos largos,
Sem saber quando chegar,
Em direção ao princípio,
Um bom observador percebe isto,
E todos vamos pagar.
                ( XXXIV )

Se voltarmos um pouco atrás,
Perdemos nossas razões,
Foi um colapso total,
Das grandes civilizações,
Quando nos tempos atrás,
Atingiram os auges intelectuais,
Estas e outras questões,
O dom da sabedoria,
E a tecnologia,
Abre estas discursões.
                ( XXXV)

Esta história que escrevi,
Ela não é inventada,
Eu apenas escrevi,
Na forma como é rimada,
Que para todos adverte,
É só acessar a internt,
A página e encontrada,
Escrevi porque dois mil e doze,
A resposta vem depois,
E fica sim comprovada.
                ( XXXVI )

Vou finalizar esta história,
Mais quero a todos dizer,
Não vamos desesperar,
Só em Deus devemos crer,
Não vamos por profecias,
A nossa luz é Jesus,
Filho da Virgem Maria,
Ele que abençoe todos nós,
Com as graças que vem de Vós,
Saúde, paz e alegria.
               ( XXXVII )

Poesia escrita em 20 de janeiro de 2012, na vila Extrema.
Poeta: Antônio Ribeiro Sobrinho.













« Página Anterior Página inicial